Site Autárquico Silves

ARMAÇÃO DE PÊRA TEM PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CULTURAL DURANTE O VERÃO

ARMAÇÃO DE PÊRA TEM PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CULTURAL DURANTE O VERÃO

Cultura

28 de agosto de 2017

Vários grupos musicais atuarão em Armação de Pêra ao longo de todo o Verão, num programa de animação cultural promovido pela Câmara Municipal de Silves.

A primeira ação teve lugar no passado dia 9 de julho, com a atuação do Rancho Folclórico de S.B Messines e Rancho Folclórico do Algoz, que animaram o serão de todos os que passaram pelo espaço do antigo Mini-golfe.

The storm & The sun estará na Fortaleza no dia 18 de julho, pelas 22h00. Este projeto, de raízes Folk/Rock e Blues, tem na voz, percussão e teclados de Sara Badalo e nas guitarras e baixo-elétrico Pedro Matos, o segredo do seu sucesso, bem como na experiência e sonoridade única dos seus trabalhos. "Moaning" foi o primeiro single a ser lançado pela banda, uma música relaxante com sonoridade sulista. Mais recentemente lançaram "Breathe Me". Entre temas mais suaves também se encontra um outro lado mais Country/ Rock que distancia este projeto do rótulo simples de música pop/rock como podemos ouvir em "Winter", ainda não lançado.

A Banda da Sociedade Filarmónica Silvense atuará no dia 25 de julho, também às 22h00, mas na zona do antigo Mini-golf. Esta formação musical nasceu em 1933, é composta por 40 elementos, com idades compreendidas entre os 12 e 74 e o seu repertório aposta na adaptação de peças com origem na música rock de grupos como Xutos e Pontapés e Quinta do Bill, entre outras.

O grupo que se segue neste programa é o grupo Alma Serrana, que trará a sua música fortemente influenciada pelas tradições serranas do concelho à Fortaleza de Armação de Pêra, pelas 22h00 do dia 1 de agosto. Formado em 2014 pelo acordeonista Mário Dias, o Alma Serrana conta dez elementos, entre os quais duas crianças.

No dia 29 de agosto, num outro cenário, o Largo da Igreja, também às 22h00, atuarão Ricardo Martins e Nelson Conceição, dois músicos consagrados que abraçaram a guitarra portuguesa e o acordeão como seus instrumentos privilegiados. Com carreiras fortemente implantadas e de muita visibilidade e sucesso a nível nacional e internacional, trarão os sons da música do mundo e, em particular, do fado, a este programa cultural.

Os eventos encerrarão a 30 de agosto, na Fortaleza, com a presença dos S.O.S., que subirão a palco pelas 22h00. Este grupo, nascido em 2013 e constituído por quatro elementos (Mateus Pequeno na voz, Daniel Fonseca no viola-baixo, Francisco Ponciano no teclado e António Alfarrobinha na viola), tem um cariz solidário que é a sua vertente primária, já que atua em diversos lares da terceira idade, procurando estimular os utentes através das suas propostas, assentes essencialmente na música portuguesa popular e cabo-verdiana.

Todos estes espetáculos são de acesso livre e incluem-se nas apostas feitas pela autarquia, nomeadamente as que promovem a descentralização do acesso à oferta cultural.